segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Fruto proibido e inocência perdida!

 Resultado de imagem para adão e eva

 Tente imaginar como foi o pior momento da história da raça humana. Adão e sua esposa, Eva, em pé, diante do maravilhoso Jardim do Éden. Banidos. Um anjo com uma espada flamejante garantindo que jamais desfrutassem novamente das caminhadas e conversas com DEUS, da terra sem espinhos ou do delicioso fruto da arvore da vida. Privados para sempre das agradáveis sensações de alegria e segurança que haviam sentido no jardim do Éden. Em lugar desses sentimentos, Adão e Eva eram agora perseguidos por terríveis lembranças de culpa, medo e vergonha.

PARAÍSO PERDIDO

  Por um simples ato de rebeldia contra DEUS, Adão e Eva declararam sua independência. Fizeram muito mais do que simplesmente comer um pedaço do fruto proibido. Num nível mais profundo, eles afrontaram a clara ordem dada por seu Criador. Deram ouvidos a sedutora voz do tentador e sucumbiram em seu próprio orgulho. Desafiaram abertamente o direito que o Todo-Poderoso DEUS tinha de guiar e dirigir suas vidas, quando optaram por exercer poder e autoridade sobre suas próprias vidas.
  As consequências daquela decisão tão deplorável foram catastróficas: maldição, morte, tristeza, e uma vida de dor e arrependimento, não apenas para eles, mas para todos os seus descendentes.
  Em algum momento, Adão e Eva ainda lançaram um último olhar para o jardim e, então, seguiram em frente. Estavam calados? Quem falou primeiro? Será que culparam um ao outro? Ou será que caíram nos braços um do outro?.

O PRESENTE DA ESPERANÇA

Ao refletirem sobre os terríveis e derradeiros momentos no jardim, talvez eles tenham pensado na tristeza da voz de DEUS ao perguntar "onde estás?" A maldição sobre a serpente também deve ter ecoado em seus ouvidos (Gn 3.14,15). De acordo com o que DEUS dissera, a serpente ainda causaria mais dor e sofrimento a raça humana, mas, no final, seria esmagada pela descendência de Eva. Havia um pequeno raio de esperança, uma pequena luz de uma promessa de que o paraíso não ficaria perdido para sempre, uma promessa de um libertador e salvador (cumprida em JESUS CRISTO; veja Gl 3.16,19-26).
  Talvez tenha se lembrado de como o SENHOR graciosamente lhes providenciara agasalho pouco antes da sua partida - uma amostra do amor e da misericórdia de DEUS. Devem ter logo persebido que a perda ocorrida no Éden era tanto deles quanto de DEUS. Quanto mais refletissem, mas ficariam convencido de que DEUS queria restaura-los para si. A longa espera pela salvação prometida por DEUS havia começado.
  Hoje ao contrario de Adão e Eva, não precisamos mas esperar. O dia da salvação já chegou (2 Co 6.2). JESUS já veio para nos salvar de nossos pecados. Se você crer nele, poderá ser reconciliado com o seu CRIADOR hoje mesmo, olhando para a vida futura com ele no paraiso (veja Jo 3.16 e Ap 2.7 para conhecer as promessas de DEUS referentes a vida eterna).


                 DEUS abençoe a todos!!

Fonte: Bíblia de Revelação Profética - Almeida Revista e Corrigida - Sociedade Bíblica do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LANÇAMENTO DO MEU LIVRO, EM BREVE

Postagens Recentes