sábado, 30 de novembro de 2013

Pastor turco é preso sob falsas acusações

Orhan Picaklar.jpg
Ele foi preso este mês na província do Mar Negro de Samsun, acusado de envolvimento com prostituição e tráfico humano de refugiados. “É obviamente uma trama deliberada,” um porta-voz da Aliança de Igrejas Protestantes na Turquia contou à agência de notícias World Watch Monitor
Na tarde de 11 de novembro, o pastor Orhan Picaklar, de 42 anos, da Igreja Ágape, foi convocado à sede da polícia local para um interrogatório. Ele permaneceu detido por dois dias por conta de uma investigação policial conduzida pelo Departamento Moral da Divisão de Ordem Pública. O processo criminal teria sido baseado em uma queixa por telefone vinda de uma pessoa não identificada.

Um porta-voz da Aliança de Igrejas Protestantes na Turquia disse à World Watch Monitor que Picaklar tem sido assediado por anos pela mídia local e autoridades da cidade abertamente opostos à existência da igreja.

Enquanto estava na prisão com outros sete indivíduos, Picaklar soube que todos haviam sido apontados como suspeitos na mesma "operação de tráfico humano". “Eu nunca havia visto qualquer um deles e nenhum deles me conhecia também!” disse o pastor. Mas a imprensa Turca foi rápida em divulgar sua prisão, antes mesmo de o pastor ser finalmente levado perante o promotor, no dia 13 de novembro.

Um dia antes, o Diário Nacional Milliyet citou a declaração de uma mulher iraniana de 19 anos cujo visto na Turquia havia expirado. A jovem alegava que Picaklar havia proposto um relacionamento com ela, em troca dos pagamentos de aluguel que ela não poderia fazer à igreja. Quando recusou, ela afirmou que foi obrigada a morar com outra mulher, onde seu passaporte foi confiscado e ela foi forçada a se prostituir.

Após sua soltura, o pastor confirmou que conhecia essa mulher, que havia dito ser cristã e tinha ido estudar em Samsun. Como ela não tinha lugar para ficar, ele havia oferecido uma estadia de 25 dias nas instalações da igreja que, frequentemente, são emprestadas a refugiados necessitados por um curto prazo.
Mas, há 10 semanas, quando o pastor a encontrou em uma situação comprometedora, acompanhado por um oficial da polícia, ele pediu à moça que se retirasse imediatamente das instalações da igreja. “Nós descobrimos que essa mulher e os demais estavam, aparentemente, envolvidos em prostituição e haviam sido deportados sem nunca terem sido levados à sede da polícia”, disse o pastor.

O suposto “escândalo” altamente divulgado foi outra tentativa de desacreditá-lo publicamente. O pastor concluiu: “O propósito foi unicamente criar desrespeito em relação à igreja! Nós estamos atônitos com isso. Por que estão nos atacando dessa maneira?”.

Na noite de sua soltura, Picaklar contou a agência de notícias Ihlas que ele não iria deixar Samsun ou abandonar seu ministério na igreja por causa disso. “Hoje, eu permanecerei aqui de maneira mais determinada. Eu não estou envergonhado, porque eu não fiz nada de errado. Estou simplesmente ajudando pessoas,” ele explica, dizendo que sua igreja estava ajudando de 500 a mil refugiados.
“Durante os últimos três meses, nós tentamos ajudar centenas de famílias refugiadas que vieram à cidade. Nós tentamos prover carvão, comida e outras formas de auxílio, ao ponto de dar permissão para alguns ficarem temporariamente nas instalações de alojamento da igreja".

Apesar de liberado da custódia, Picaklar foi ordenado pelo juiz a se apresentar na sede da polícia toda segunda-feira até que uma acusação formal seja apresentada e os processos judiciais comecem.

O pastor e sua congregação têm sido acusados repetidamente de “atividades missionárias ilegais" por canais de TV e jornais locais, alegando que a igreja usava de suborno e prostituição para enganar jovens e convertê-los ao cristianismo.

O próprio prédio da igreja sofreu vandalismo e teve suas janelas apedrejadas várias vezes. O pastor continua a receber ameaças de morte por telefone e internet e foi sequestrado uma vez por homens que se fingiram de policiais à paisana. Ele tem estado sob proteção policial pelos últimos cinco anos, desde que um suspeito de planejar matá-lo foi apanhado pelas autoridades policiais.

Ex-muçulmano, convertido ao cristianismo há 21 anos, Orhan Picaklar tem pastoreado a Igreja Ágape de Samsun desde 2003. À congregação foi concedido status de “associação” formal em 2005. Novas congregações cristãs na Turquia são proibidas por lei.
FonteWorld Watch Monitor
TraduçãoIsabela Emerick - ANAJURE

Evangélica choca o Brasil ao se encontrar com o assassino do filho, Veja o vídeo



A dona de casa Maria Nice ficou cara a cara com o suspeito de ter assassinado seu filho em dezembro de 2012 no bairro Colinas do Sul, João Pessoa (PB). O suspeito, Alisson Lima dos Santos, foi preso com mais três comparsas apontados como autores de diversos homicídios e tráfico.

Acompanhada de uma advogada, Nice seguiu o carro que levava o suspeito e pediu autorização aos policiais para falar com ele. Ela segurou o queixo do rapaz e disse não nutrir nenhum tipo de ódio.
— Eu não tenho um pingo de ódio de você, Alisson, eu só oro todos os dias. Você não me deixou olhar nos olhos do meu filho antes dele morrer, mas te perdoo.


         Assista:



Da Redação do Gw notícias / Com informações o fuxico gospel

Via : http://www.gwnoticias.com.br



sexta-feira, 29 de novembro de 2013

- Sinal profético? Grandes erupções vulcânicas são aviso de terremotos



A região conhecida como Círculo de Fogo do Pacífico, ou simplesmente Anel de Fogo, engloba cerca 40.000 km de países banhados pelo Oceano Pacífico. O nome deriva do formato que os maiores vulcões estão dispostos, quase fechando um círculo.

Historicamente, as erupções de seu cinturão de vulcões estão ligadas aos movimentos de grandes placas tectônicas. Sempre quando o limite de resistência da borda de uma dessas placas é atingida, as rochas se rompem e provocam terremotos ou erupções vulcânicas.

Embora tenha recebido pouca atenção da mídia, o fato é que dez dos principais vulcões do Anel de Fogo entraram em erupção ao longo dos últimos meses. Alguns deles estavam dormentes há décadas. É bastante raro ver tantos em atividade ao mesmo tempo, o que pode indicar que o mundo está prestes a ver uma onda de grandes terremotos.

Para alguns estudiosos das profecias este é um grande sinal do final dos tempos. Embora ninguém goste de testemunhar tragédias naturais, que custam a vida de milhares de pessoas, uma simples análise do que deveria ser motivo de preocupação.



Círculo de Fogo do Pacifico.

Os 10 vulcões em erupção ativa são:

1- Monte Sinabung, na Indonésia: Está em erupção de forma intermitente desde setembro, mas neste mês chegou a entrar em erupção oito vezes por dia. Causou uma “chuva de pedras” sobre uma grande área, o que forçou milhares de pessoas a fugir de suas casas. Na terça-feira sua nuvem de cinzas chegou a 10 km, um recorde para o vulcão que fica ao norte da ilha de Sumatra.

2 – Vulcão Colima, no México: Desde o último domingo, o Fuego de Colima teve pequenas erupções, chegando a cuspir jatos de lava cerca de 35 vezes por dia, atingindo algumas cidades do estado de Jalisco.

3- Sakurajima, no Japão: Nos últimos meses, o vulcão se tornou mais violento, com uma série de explosões que gerou nuvens de cinzas com 4.5 km de altura. A cratera Showa tem emitido cinzas de maneira constante na última semana.

4- Fuego, na Guatemala: Dois fluxos de lava estão ativos nas encostas superiores do vulcão. A atividade começou em 11 de novembro e atingiu seu ápice em 18 de novembro. Colunas de cinzas de até 800 metros de altura ficaram visíveis.

5- Santa Maria / Santiaguito em Guatemala: Uma nuvem de cinzas finas com 3,2 km de altura foi vista após uma erupção hidromagmática.

6- Yaser, na ilha de Vanuatu: O vulcão continua a produzir emissões de cinzas quase contínuas, desde 3 de novembro. É provável que continue e se intensifique nas próximas semanas.

7- Popocatepetl, no México: O vulcão Popocatepetl começou a emitir colunas de cinzas geradas por erupções de média intensidade. Podem ser vistas na cidade de Puebla, onde a população está de sobreaviso.

8- Monte Marapi na Indonésia: vulcão mais ativo do arquipélago da Indonésia, entrou em erupção nesta segunda-feira, emitindo uma nuvem de cinzas negras com cerca de 2.000 metros de altura.

9- Kliuchevskoi em Kamchatka, na Rússia: Desde setembro tem entrado em erupção de maneira intermitente. Entre 18 e 19 de novembro experimentos fortes emissões de lava e sua fumaça atrapalhou os voos sobre o espaço aéreo da região.

10 – Vulcão submarino Nishinoshima, no Japão – A Guarda Costeira do Japão verificou o nascimento de uma ilha formada por lava deste vulcão na região do arquipélago de Ogasawara. Com cerca de 650 metros de diâmetro, é o resultado de uma grande erupção submarina.

Com informações Epoch Time e Prophecy News.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Igrejas no Brasil não exigem conversão ao evangelho, diz Ed René Kivitz



Durante a Conferência Missão na Íntegra, o pastor Ed René Kivitz ministrou sobre a Igreja da Laodicéia fazendo importantes declarações a respeito da igreja brasileira.

Em sua pregação, o pastor da Igreja Batista da Água Branca falou sobre o sincretismo religioso que formou as igrejas evangélicas no Brasil, uma mistura do catolicismo romano com o animismo dos índios, com as religiões afros e o protestantismo histórico.

Essa mistura ele chamou de “uma religião à la carte” e fez alguns alertas sobre isso: “Por trás do sincretismo religioso existe uma atuação diabólica que seduz as pessoas a construírem, a formatarem uma religião à la carte que não lhes exige legítima conversão ao evangelho de Jesus Cristo”.

Com base no texto de Apocalipse, Kivitz fez um alerta sobre o espírito que fala através de Jezabel e o Espírito que fala às Igrejas. “Profeta é aquele que fala movido pelo Espírito”, disse.

“Há um espírito que fala por trás da fala de Jezabel e esse espírito é identificado como espírito de Satanás”, disse lembrando que no Novo Testamento há um versículo que fala que Satanás fala através de alguns profetas.

Com essas explicações, o pastor fez algumas ligações entre Jezabel e muitos líderes religiosos. “Eu não duvido que os púlpitos de nossas igrejas são frequentados por pessoas e pastores, inclusive, endemoniados. Eles não falam da parte de Deus, eles não pregam a Palavra de Deus”, disse.

O ensino de que demônios possuem poder e que não se pode comer comidas consagradas também foi refutado por Ed René Kivitz, lembrando que nas cartas às Igrejas a advertência está não em comer a comida consagrada, mas em participar dessa consagração.

“É isso que eu estou chamando de sincretismo religioso. O movimento evangélico brasileiro tem uma mistura fenomenal”, disse ele citando as religiões que são base de muitas igrejas evangélicas.

“Nós pastores somos convidados, estimulados, a ter uma postura de pai de santo. A gente tem que sair por ai vendo encosto, vendo demônio pendurado”.

“Esse evangelho é assustador, não é libertador”, continuou ele. “Isso gera uma mente cativa, medrosa, infantilizada, dependente. E o maldito que fala pelo espírito de Jezabel está comprando avião”.

                           
                                 Assista:


Fonte: http://www.gospeljovens.com.br

Dois dias de oração pelo Egito. Participe!


Youth conference - Egypt.jpg
Nesta sexta e sábado, 29 e 30 de novembro, uma grande (e extensa) reunião de oração acontecerá no Egito. Em pleno deserto, a 110 km ao norte de Cairo, em uma sala de conferências, cristãos de diferentes igrejas e denominações estarão em oração das 10h às 18h, em um propósito de intercessão pela obra de Deus no Egito

Mais de dez mil cristãos de todas as denominações são esperados. Ortodoxos, católicos e evangélicos foram convidados para a grande reunião de oração que foi anunciada em canais de satélite cristãos e que será transmitida ao vivo para centenas de milhares (talvez milhões) de cristãos em todo o país. O objetivo é oferecer a oportunidade para que todos possam participar desse evento único de oração, que também estará disponível na internet (para acessar, clique aqui).

Os cristãos egípcios estarão se unindo novamente diante do Senhor, como fizeram há dois anos, em 11/11/2011. Na época, mais de 45 mil cristãos se reuniram para orar por 12 horas em uma igreja caverna no Cairo, clamando ao Senhor para que ele tirasse o Egito de seu dilema político e mostrasse a si mesmo e sua salvação para todos no país.

A data ficou marcada como um encontro histórico de oração. O espírito de união e humildade que se manifestou foi uma verdadeira bênção para a Igreja egípcia e uma forte motivação para todos os cristãos do Egito, que passaram a orar em favor do seu país e buscar a vontade de Deus para todos os conflitos.

Junte-se aos cristãos egípcios nesses dois dias de oração (29 e 30/11), para que o Senhor solucione o dilema político do país e a paz reine em meio à guerra. Peça por uma grande colheita para o Reino de Deus, para que muitos entreguem suas vidas a Cristo e a comunidade cristã no Egito possa continuar testemunhando o amor e o perdão de Deus.
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoAna Luíza Vastag

Cristãos filipinos resistem à perseguição


Cristã filipina.jpg

Nulkaya tornou-se cristã através de sua amiga e vizinha, Dereng. Quando seus pais souberam, ameaçaram abandoná-la se ela não retornasse ao islã. O medo compele Nulkaya a agradar seus pais, mas o desejo de servir a Cristo faz com que ela peça oração à Dereng

Dereng não perdeu tempo. Imediatamente, pediu ajuda a um pastor e, juntos, eles foram visitar Nulkaya em sua casa, em um vilarejo em Mindanao, de maioria muçulmana, no sul das Filipinas. Dereng já esteve lá uma vez e se lembra de ser confrontada pela esposa do chefe do vilarejo.
"Bisaya! Saia daqui!", brigou a senhora muçulmana, na primeira vez que encontrou Dereng. Essa senhora é conhecida no vilarejo por sua hostilidade aos cristãos. Ela pertence ao povo Tausug, considerado leal e firme seguidor da religião islâmica nas Filipinas.
Bisaya se refere aos cristãos (em sua maioria católicos) que vêm de Visayas, região central do país e berço da fé católica. Entretanto, os muçulmanos de Mindanao usam o termo como referência depreciativa aos cristãos do sul.
Dereng e o pastor se preparam para um segundo possível encontro com a senhora Tausug. Mas parece que nada irá acontecer porque Dereng encontrou um caminho diferente para a casa de Nulkaya. Os dois cristãos alcançaram Nulkaya em secreto e oraram por ela. A fé da nova cristã foi renovada e fortalecida.
"Ele ainda me ama", diz Nulkaya. "Ainda que o tenha negado, Ele não me abandonou". Poucos dias depois, Dereng e Nulkaya receberam uma intimação do chefe do vilarejo. Elas deveriam comparecer ao seu escritório. Ele lhes disse que a esposa de um de seus homens lhe relatou da visita de Dereng e da conversão de Nulkaya.
"Por que você quer ser uma Bisaya?", perguntou o chefe do vilarejo a Dereng e a Nulkaya. "Seguimos os ensinamentos de Isa Almasih (Jesus Cristo), e o que Ele ensina é bom", respondeu Dereng. Nulkaya compartilhou como encontrou cura física e espiritual em Isa.
"Isa Almasih também nos ensina a amar, mesmo os nossos inimigos", acrescentou Dereng, "e Ele é o único Caminho para o sulga (céu)". As duas cristãs deram ao chefe do vilarejo uma cópia do Kitab Injil (os evangelhos).
O chefe do vilarejo, um muçulmano Tausug, folheou o livro enquanto Dereng e Nulkaya buscavam sinais de esperança em seu rosto. "Este livro está escrito na língua Tausug ", falou ele. "Não vejo nenhum ensino errado no Kitab. Podem ir agora".
Dereng não teve contato com nenhum muçulmano Tausug no vilarejo desde então. Mas os pais de Nulkaya continuam a pressioná-la. 
Pedidos de oração
  • Ore por Nulkaya, para que ela continue a procurar oportunidades de apresentar Jesus a seus pais e ao restante de sua família.
  • Peça pela proteção de Deus sobre a vida de Dereng e Nulkaya. Embora nenhum muçulmano as tenha incomodado desde o encontro com o chefe do vilarejo, a oposição à sua fé pode tomar outras formas, talvez mais violentas.
  • Interceda para que o Senhor use o programa de ensino da Portas AbertasPermanecendo Firme Através da Tempestade (PFAT), para ajudar cristãos como Dereng e Nulkaya a responderem biblicamente à perseguição religiosa e às ameaças.
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoGetúlio A. Cidade

Bíblia classificada como 'obra de ficção' revolta pastor nos EUA


''Jamais na minha vida tinha visto uma Bíblia classificada como ficção'', diz pastor

Nos EUA, na cidade de Simi Valley na Califórnia, um pastor da Discovery Church ficou revoltado ao ver a Bíblia classificada como obra de ficção numa loja de departamentos.

''Jamais na minha vida tinha visto uma Bíblia classificada como ficção.'', disse o Pastor revoltado.

Tirei uma foto. Acredito que o que foi revelado se trata de uma grande discussão sobre fé. Há pessoas que são muito entusiasmadas por sua fé em Cristo e pessoas que são entusiasmadas contra isso", disse o pastor à ABC News.

Por meio de um comunicado a rede de supermercado Costco se desculpou oficialmente, e disse que "apenas uma pequena quantidade de Bíblias estavam com a etiqueta de ficção".



Fonte: O Povo

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Angola é o primeiro país do mundo a banir o Islã

Governo classifica quase 200 seitas religiosas como "ilegais"

                                   por Jarbas Aragão

  Angola é o primeiro país do mundo a banir o Islã

Ao que se sabe, Angola é o primeiro país do mundo a proibir oficialmente a religião islâmica. Nos últimos meses, o governo angolano elaborou uma lista com cerca de 200 seitas religiosas consideradas ilegais e declarou-as proibidas de atuar no país. Embora a lista não tenha sido divulgada oficialmente, acredita-se que deverá incluir igrejas como a Universal e a Mundial, que já foram proibidas de atuar no país este ano.

Ao incluir o islamismo, os angolanos mostram que entendem os perigos do extremismo islâmico. Segundo a imprensa internacional, já foram destruídas várias mesquitas construídas no país de forma ilegal. Obviamente, isso gerou protestos da comunidade islâmica angolana, que seriam cerca de 90 mil pessoas, na sua grande maioria imigrantes vindos de países da África Ocidental.

Segundo o jornal marroquino La Nouvelle Tribune, a ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, afirmou: “O processo de legalização do Islã não foi aprovado pelo Ministério da Justiça e Direitos Humanos [de Angola], e portanto as mesquitas em todo o país serão fechadas e demolidas”.

O periódico angolano O País informa que cerca de 60 mesquitas já foram fechadas. Divulgou ainda que “os muçulmanos radicais não são bem-vindos no país e o governo angolano não está preparado para legalizar a presença de mesquitas em Angola”.

Por sua vez, a Comunidade Islâmica de Angola (COIA), liderada por David Alberto Já, os locais de culto foram fechados sem qualquer comunicação prévia aos imãs, líderes muçulmanos locais. David afirma que existem 57 mesquitas espalhadas por todo o país, que reúnem mais de 800 mil fiéis. Ele acredita que a sua religião é incompreendida por grupos que, segundo ele, não sabem que essa “é uma instituição de bem, de paz, irmandade, espiritualidade, boa convivência entre pessoas de diferentes estratos sociais”.

E acrescentou: “Nós estamos a exercer o nosso culto com base no que a lei diz, embora não sendo uma religião reconhecida pelo Estado angolano, à semelhança de tantas outras também estamos na mesma condição”.

Muitas igrejas evangélicas de Angola vinham fazendo alertas à população de Angola sobre o perigo do Islamismo. Antunes Huambo, líder da Coligação Cristã em Angola, grupo que reúne mais de 900 Igrejas, deu uma entrevista com grande repercussão em agosto. Ele afirmou que
o Islã está fazendo uma penetração silenciosa, mas “no fundo o seu objetivo é o de implantar a sua religião e abafar a nossa matriz cristã”.

Huambo chamou atenção para as práticas sociais que acompanham a religião islâmica, como a sharia e a jihad, além das menos faladas poligamia e a mutilação genital, que são “costumes e tradições avessas ao cristianismo… eles não têm o direito de nos impor as suas regras, porque somos um país soberano”. 

Com informações Israel Nation News, Ango Notícias e O País.
Via: http://noticias.gospelprime.com.br

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Amor verdadeiro

 Ministérios RBC
[O amor] tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba. —1 Coríntios 13:7-8
Há alguns anos, a mãe de minha amiga foi diagnosticada com mal de Alzheimer. Desde então, Bete foi forçada a tomar decisões difíceis sobre o cuidado de sua mãe, e o seu coração tem sido muitas vezes quebrantado enquanto observa sua mãe vibrante e divertida lentamente desaparecer. No processo, minha amiga tem aprendido que o verdadeiro amor nem sempre é fácil ou conveniente.
Depois que sua mãe foi hospitalizada por alguns dias do ano passado, Bete escreveu estas palavras a alguns de seus amigos: “Ao contrário do que possa parecer, estou muito grata pela jornada que estou tendo com a minha mãe. Por trás do desamparo da perda de memória, confusão e absoluto desamparo, há uma pessoa bonita que ama a vida e está em completa paz. Estou aprendendo muito sobre o que o amor verdadeiro é, ainda que eu provavelmente não tenha pedido por esta viagem, pelas lágrimas e os sofrimentos que a acompanham, não trocaria isso por nada.”
A Bíblia nos lembra de que o amor é paciente e bondoso. Não é egoísta ou se irrita facilmente. Ele “…tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta…” (1 Coríntios 13:4-7).
O amor verdadeiro se originou com o nosso Pai, que nos deu a dádiva de Seu Filho. Conforme procuramos demonstrar o Seu amor aos outros, podemos seguir o exemplo de Cristo, que deu a Sua vida por nós 
(1 João 3:16-18).
—CHK
 O verdadeiro amor é ajudar os outros por amor a Jesus, mesmo que nunca possam devolver o favor.
Fonte: NOSSO ANDAR DIÁRIO/NOSSO PÃO DIÁRIO/Ministerios RBC

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Valdemiro Santiago amaldiçoa Programa Pânico




Após o cancelamento de seu contrato com a Band, por falta de pagamento das parcelas, o apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, resolveu soltar o verbo e partiu para efetuar suas poderosas maldições utilizadas contra seus "inimigos".

Em diversos cultos, o pastor vem detonando o humorístico "Pânico na Band", pois não gostou das sátiras realizadas pelos humoristas.

"Vocês aí do 'Pânico' que ficam fazendo chacota, estão fazendo chacota de Deus. Deus vai pesar a mão em cima de vocês e dessa imundice. Eu não preciso de vocês, eu uso minha fé. Vocês tem de me usar, usar meu nome, usar minha voz para ter audiência. A coisa vai ficar feia para vocês", disse Valdemiro.

Em outros trechos ele o chama de "imundice"."Eu não preciso de vocês, eu uso minha fé. Vocês tem de me usar, usar meu nome, usar minha voz para ter audiência", e continuou. "A coisa vai ficar feia para vocês"conforme outras fontes ele se refere aos integrantes chamando eles de "marginais".

Via: Tela Crente

domingo, 24 de novembro de 2013

20 erros que o pregador não deve cometer

20 erros que o pregador não deve cometer

















Pregar sem ter um alvo ou objetivo a ser alcançado.
Desistir de pregar porque não foi bem sucedido em ocasiões anteriores
Viver sempre improvisando ou preparando sermões deultima hora ou não, nunca meditar.
Falar de um assunto que não está bem familiarizado ou começar em gêneses e de repente, já tá em apocalipse.
Gritar exageradamente no microfone, lembrar que os irmãos tem 2 ouvidos. (Retificando que, o espírito santoage, conforme seja a sua personalidade, temperamento, mas, ter um pouquinho de controle é sempre bom como Ético.)
Exagerar nas gesticulações, machucar a bíblia ou testar a resistência do Púlpito
Pregar sempre os mesmos sermões,(versículos) nunca procurar algo novo.
Pregar um sermão que ouviu de outro pregador e até mesmo distorcê-lo.
Pregar sem ler a bíblia. (Motivos: não sabe ler ou tá sem enxergar ou acha-se uma máquina de recitação de versículos, a gloria é pra Deus, não pra você).
Pregar “muito” e orar pouco, exigir muito e não fazer nem um pouco
Brincar excessivamente durante a pregação. Onde fica a moral?
Usar o púlpito para desabafar, detonar “alguém”, criticar.
Nunca receber críticas e nunca admitir que pode-se e precisa melhorar
Não gostar de ler a (bíblia, bíblia, bíblia) A palavra é alimento Espiritual Mateus 4.4
Pregar com fins lucrativos ou preocupado com venda de apostila, CD,DVD e etc.
Citar, durante a pregação, testemunhos que não se conhece a procedência ou incoerente com a realidade, vindo de outro “mundo”.
Querer fazer de uma experiência pessoal, uma doutrina a todos.
Só pregar sermões preparados por outra pessoa.
Manipular o povo, conduzindo-os a um falso "mover do espirito"
Não se Preocupar com o RELÓGIO e O TEMPO NÃO É SÓ SEU. O povo precisa também dormir. Não é obrigado se guiar por aqui.

Qual o objetivo aqui? Diminuir alguém? Só pessoas egocêntricas ou que não quer admitir que, poderá pensar assim pois, isso é pra orientar e aperfeiçoar os servos de Deus. Pois não é de qualquer forma, jeito ou maneira que se sobe ao púlpito e acabou já era.

Ordem e decência sobre tudo no templo do altíssimo. 1 Timóteo 4.16 Tem cuidado de ti mesmo e do teuensino...( Uma obra pra quem quer servir a Deus sem correr o risco de: (Mangação, ridículo, imaturidade, etc.) Um mini-auxilio a guiar os servos de YHWH o El Roi. Pois ele é o nosso Yasha. Deus sempre quer o melhor de todos.

Contextualizado por Marquinhos Lutero.

Bibliografia: Marinho, Robson Moura. A arte de pregar. Edições Vida Nova. cabral, Elienai. O pregador eficaz. Edições CPAD key, jerry Stanley. O preparo e a pregação do sermão. Editora Juerp.

Jesus (e não Nietzsche) para estressados!



por Valmir Nascimento

Uma filosofia que parte do caos não pode oferecer esperança a ninguém, mas somente desespero e ceticismo.

Uma grande ironia. É o que posso dizer do livro Nietzsche para estressados (Sextante), escrito por Allan Percy. A obra – assumidamente de autoajuda – diz reunir 99 máximas do filósofo alemão e sua aplicação a várias situações do dia a dia, e é indicado – segundo afirma – para pessoas que procuram inspiração para combater as angústias e os medos dos dias de hoje, tanto na vida pessoal quanto pro?ssional.

Colocar Nietzsche ao lado de autores de autoajuda é uma nova estratégia da assim chamada filosofia terapêutica (ou filosofia clínica), que se popularizou principalmente a partir do livro Mais Platão, Menos Prozac, de Lou Marinoff.

Ads by PlusHD.4Ad Options

Mas por que afirmo que Nietzsche para estressados é uma grande ironia? Muito simples: Sua vida e obra falam por si. A mulher que amou casou-se com seu amigo. Aposentou-se prematuramente. Sozinho e frustrado por suas obras não alcançarem a acolhida desejada, foi vítima de seus primeiros acessos de loucura em 1889, quando morava em Turim e estava praticamente cego. Após longas temporadas internado em clínicas da Basileia e de Jena, Nietzsche passaria o ?m da vida na casa da mãe, que cuidou dele até morrer, deixando-o ao encargo da irmã. Nietzsche faleceu em 1900.

Convenhamos. A vida de Nietzsche não dá conforto algum para pessoas estressadas. O caos e a tristeza ditaram a sua existência. Mas a questão não é essa, afinal o sofrimento pode levar à esperança (Rm 5.3-5). O problema é que nada na filosofia de Nietzsche poderia conduzir aopropósito da vida e ao conforto psicológico e espiritual. Muito ao contrário, sua crítica à moralidade cristã e a sua filosofia niilista (ausência de sentido) não conseguem erigir uma visão de mundo capaz de fornecer às pessoas propósito e esperança.

É realmente irônico que o primeiro capítulo do livro de Allan Percy seja: Quem tem uma razão de viver é capaz de suportar qualquer coisa. Mais irônico ainda é a afirmação de que “Nietzsche destaca a importância de se buscar uma “razão de viver”. Quando nossa vida se torna plena de sentido, de uma hora para outra os esforços já não são cansativos, e sim passos necessários em direção à meta que estabelecemos”.

Ads by PlusHD.4Ad Options

Uma cosmovisão niilista não pode produzir sentido e propósito de vida para as pessoas. Por isso, Nietzsche para estressados é uma contradição em termos, pois uma filosofia que parte do caos não pode oferecer esperança a ninguém, mas somente desespero e ceticismo. Se a nossa existência não tem nenhum propósito, logo a vida não tem sentido. Se a vida não tem sentido, resta somente um mundo vazio e desprovido de significado, onde impera a desordem.

Por essa razão, Ravi Zacharias escreve:
“Quando alguém tenta viver sem Deus, as respostas à moralidade, à esperança e ao sentido da vida o enviam ao seu próprio mundo para moldar para si uma resposta individualizada. Viver sem Deus significa elevar-se com a ajuda de seus próprios instrumentos metafísicos, seja qual for os meios escolhidos…. Pode então o homem viver sem Deus? Claro que pode, no sentido físico. Pode viver sem Deus de maneira racional? A resposta é: Não!; porque tal pessoa é compelida a negar a lei moral, a abandonar a esperança, a privar-se do significado e a arriscar-se a não se recuperar, se estiver errada. A vida já oferece muita evidência do contrário. Fora do Cristo não há lei, não há esperança e não há sentido. Você, e só você, é aquele que vai determinar e definir estes elementos essenciais da vida; e você e só você, é o arquiteto da sua própria lei moral; você e só você, idealiza sentido para a sua vida; você, e só você, arrisca tudo o que tem baseado numa esperança que você imagina” .

A perspectiva cristã, tendo como fundamento o ato criativo e proposital de Deus, diz que a vida tem sentido e por isso há esperança (Hb 10.23), a qual está ancorada em Jesus Cristo (Hb 3.6; 6.19), “porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele” (Cl 1.16).

Nesse sentido, vale lembrar o hino cristão:

Porque Ele vive, posso crer no amanhã.

Porque Ele vive, temor não há.

Mas eu bem sei, eu sei, que a minha vida

Está nas mãos da meu Jesus, que vivo está.


Por isso, podemos indicar seguramente:


Jesus para estressados: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”. (Mateus 11:28)

Jesus para perdidos: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”. (João 14:6)

Jesus para desanimados: “Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu, não temais”. (Mateus 14:27)


Jesus para ansiosos: “Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?”. (Mateus 6:25)

Jesus para medrosos: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim”. (João 14:1)

Jesus para impacientes: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”. (João 14:27)



Enfim, Jesus para humanos e imperfeitos!


Fonte: http://www.ubeblogs.net/2013/11/jesus-e-nao-nietzsche-para-estressados.html

sábado, 23 de novembro de 2013

Heresias em canções cristãs preocupa teólogos



Uma notícia sobre um hinário esteve entre as mais comentadas (e criticadas) por sites e blogs evangélicos nos últimos dias. O Comitê de Música da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) está trabalhando em uma atualização de seu hinário. A primeira edição foi publicada em 1874, com o nome Presbyterian Hymnal. Ele sofreu várias alterações desde então, sendo a mais recente em 1990.
Mas a adaptação de alguns desses hinos incluem não apenas uma nova linguagem; também refletem uma nova teologia. A primeira disputa é pelo hino “Jesus Walked This Lonesome Valley” [Jesus andou neste vale solitário].

A canção faz parte de outras compilações de canções religiosas de diferentes denominações. O principal argumento contrário é que ela contém declarações “teologicamente questionáveis”. A letra diz que devemos caminhar sozinhos pelo vale, o que contraria a afirmação dos Evangelhos que Jesus estaria sempre com seus seguidores. Foram cerca de três anos e meio de debates entre os membros da comissão, que optou por deixar essa e outras músicas de fora da versão final do hinário que será publicado ainda em 2013.

Os debates teológicos foram mais incisivos quando foi sugerida a inclusão da música “In Christ Alone” [Somente em Cristo]. Composta por Keith Getty e Stuart Townend em 2001, a segunda estrofe diz “Naquela cruz onde Jesus morreu/ A ira de Deus foi satisfeita”. No processo de revisão teológica, a opção foi adotar os termos “Naquela cruz onde Jesus morreu/ O amor de Deus foi magnificado”. Como eles não tinham autorização dos autores para mudar a letra, acabaram deixando-a de fora.

Como um hinário não é a expressão da perspectiva de um grupo, mas uma coleção para ser usado por muitas igrejas da mesma denominação. Eis que se apresenta uma “guerra de argumentos” pela consciência de que a seleção de músicas do culto participa de forma direta na formação da fé dos congregados.

A comissão dos presbiterianos encontrou barreira no uso de termos como “soldados de Cristo” e “Rei dos céus” em vários hinos antigos. Optaram por investir na chamada “neutralidade de gênero”, que vai contra muitas tradições cristãs. Uma das músicas que gerou mais conflito foi “Be Thou My Vision” [Seja minha visão], que diz “Seja meu Grande Pai e eu, Teu verdadeiro filho”.

Isso se traduz em uma dificuldade, pois segundo a comissão da PCUSA, a “linguagem expansiva mostra que o Deus que nos conhece tão graciosa e intimamente, na história da salvação é, ao mesmo tempo, totalmente outro e está além do gênero. Portanto, os textos refletem uma preferência em evitar o uso de pronomes masculinos para Deus… O objetivo é oferecer uma coleção em que os hinos tradicionais e músicas que porventura possam se referir a Deus como “Pai”, “Rei” e “Senhor”, são contrabalançadas por outras mais neutras ou expansivas em sua referência a Deus”. Sem desprezar a questão homem/mulher ao se referir aos fieis.

Longe de ser um dilema apenas da Igreja Presbiteriana, o professor Timothy George, diretor do curso de Teologia da Universidade de Samford, assevera que tal liberalidade teológica pode abrir um perigoso precedente. George acredita que tratar a ira de Deus como um tabu, seja em sermões ou hinos, é a perpetuação de uma antiga heresia do primeiro século. Mostraria um Deus que é apenas amor, que extingue as chamas do inferno pois não há condenação.

Contudo, a justiça de Deus só pôde ser satisfeita pelo sacrifício expiatório de Cristo, que revela ao mesmo tempo a ira e o amor divino.

Já o doutor Denny Burk, professor de estudos bíblicos da Universidade Boyce acrescenta que o liberalismo teológico invadiu as músicas cristãs, tendo consequências teológicas profundas.

Esse tipo de mudança não é novo. O hinário da Igreja Anglicana Episcopal, modificado em 1982, eliminou o uso de termos masculinos para se referir a Deus como Pai, Filho e Espírito Santo. Eles o substituíram por termos mais “inclusivos”, como Criador e Redentor. Termos considerados “militaristas” como soldados, batalha e exército, foram eliminados também. Não por acaso, a Igreja Anglicana vive nas últimas décadas uma grande crise, que atingiu seu ápice com o reconhecimento da ordenação de pastores homossexuais e transgêneros.


(Fonte: Portal Fiel)
Via: http://eclesia.com.br

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Juiz reintegra, no mérito, Samuel Câmara à CGADB




Acaba de me chegar às mãos sentença proferida pelo juiz José Renier da Silva Guimarães, da 5ª Vara Cível de Manaus, AM, em que, no mérito, reintegra o pastor Samuel Câmara aos quadros da CGADB. A decisão foi tomada hoje, 21 de novembro, e implica no cumprimento imediato da sentença tão logo a Mesa Diretora seja notificada.

Para entendermos os procedimentos jurídicos, o mesmo juiz, quando do recebimento da inicial, à luz da robustez das provas apresentadas, concedera tutela antecipada, que garantia a reintegração provisória do pastor Samuel até o julgamento do mérito. A Mesa Diretora agravou em Segunda Instância, que indeferiu a tutela antecipada, cabendo ressaltar que o próprio relator à época reconheceu que as provas eram robustas,mas que teria faltado ao juiz especificá-las para conceder a liminar. Com isso, o pastor Samuel continuou desligado dos quadros da CGADB, no aguardo do julgamento de mérito, em Primeira Instância, o que acaba de ocorrer.

Entre outras razões em que o juiz se baseou para deferir a reintegração, ele reconheceu que as acusaçõescontra o pastor Samuel não foram especificadas, alegando, também, que, tanto o Conselho de Ética e Disciplina quanto a Mesa Diretora da CGADB, não apreciaram em nenhum momento a tese do representado - pastor Samuel - e não lhe deram direito ao contraditório e à ampla defesa. Em vista disso, o magistrado declarou a nulidade do processo disciplinar n° 36 do dito Conselho e todos os atos dele derivados.

Com essa decisão, é de se pressupor que, no julgamento de mérito do desligamento do pastor Ivan Bastos, o juiz poderá seguir a mesma linha de raciocínio, anulando todos os atos do Conselho de Ética e Disciplina, da Mesa Diretora e da AGE realizada em São Paulo.

Neste caso já não cabe mais agravo, mas apelação em Segundo Grau. Veremos como procederá a Mesa Diretora, que, a meu ver, já esticou demais o elástico. É hora de convocar o Conselho Consultivo e buscar uma solução negociada que pacifique as Assembleias de Deus no Brasil.



Fonte :http://geremiasdocouto.blogspot.com.br

Governo chinês pede ajuda social à Igreja

China_ajuda_social.jpg
A assistência social na China passa por uma crise. Especialmente no que se refere ao atendimento à população idosa do país, a Igreja desempenhará um importante papel. Entenda por quê
O governo chinês recebeu de maneira positiva o auxílio da Igreja na prestação de assistência social no país. Os líderes chineses terão uma reunião em Pequim, onde será discutida a agenda política e econômica para a próxima década. Tudo indica que a Igreja terá uma importância fundamental nesse processo.
"O governo parabeniza o apoio da Igreja", disse o funcionário do Estado Wang Xinhua em uma conferência recente em Xangai, promovido pela Sociedade Bíblica, sobre a atuação do cristianismo na China. "Não há recursos suficientes para atender a todas as necessidades que temos de suprir. Por isso, precisamos contar com a ajuda de organizações religiosas."
Wang afirmou também que a "solidariedade" e o "amor" da Igreja, são um "benefício" à sociedade. Ele acrescentou que o setor de caridade da China passa por uma "crise de confiança" devido a escândalos de corrupção, afirmando que a Igreja é uma parceira do governo que inspira credibilidade.
Outro participante do evento, o líder acadêmico e professor Choong Chee Pang destacou: "Muitos problemas sociais têm suas origens na injustiça social, no abuso de poder, na desigualdade, no abismo cada vez maior entre ricos e pobres, consequente da má gestão dos recursos, corrupção e suborno".
Com muita franqueza, o professor falou ainda que, mesmo a Igreja aceitando o desafio de oferecer assistência social em toda a China, particularmente entre os idosos e pobres, não deve perder seu caráter profético.
"A Igreja tem de exercer, ao mesmo tempo, a função de profeta e servo", afirma. "Este não é um problema em uma sociedade livre ou democrática, mas, em países mais ‘fechados’, pode ser uma questão delicada. É difícil para a Igreja chinesa desempenhar um papel profético, especialmente se tiver voz crítica".
Embora seja a segunda maior economia do mundo, a China enfrenta uma crise de assistência social, principalmente no atendimento à população cada vez mais idosa. De acordo com a Academia Chinesa de Ciências Sociais, em 2040, cerca de 20 por cento da população rural terá idade superior a 65 anos.
Ainda na conferência em Xangai, o governo pediu à Igreja para além de prestar atendimento aos idosos, oferecer prevenção e reabilitação a usuários de drogas e também trabalhar com pessoas soropositivas.
Aos 64 anos de idade, Pu Ti Hua vem se beneficiando da assistência social fornecida por igrejas chinesas. Durante o terremoto de Sichuan de 2008, ela e o marido ficaram desabrigados, juntando-se então, a cerca de 200 pessoas que procuraram refúgio na igreja local da cidade de Yanting Yunxi.
"Não havia igrejas onde morávamos", diz Ti Hua. "Pela primeira vez, senti o calor e o amor dessas pessoas. Eu estava totalmente desolada e encontrei paz aqui. Perdi tudo; minha casa e todos os nossos pertences. Foi muito difícil, me senti péssima! Absolutamente vazia, por dentro e por fora. A fé em Cristo foi o que me ajudou a superar tudo isso."
Hoje, Ti Hua e seu marido Song Cheng moram em dois cômodos na parte superior da igreja. Agora, o casal retribui a gentileza cozinhando para os membros e irmãos três vezes por semana.
FonteWorld Watch Monitor
TraduçãoLara de Campos

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

EUA - Pastor comete suicídio enquanto sua congregação o esperava na igreja para o culto


Na última semana um pastor norte americano cometeu suicídio enquanto sua família e outros membros de sua congregação o esperavam para ministrar o culto da manhã de domingo. Teddy Parker Jr., de 42 anos, era pastor da Bibb Mount Zion Baptist Church, em Macon, Geórgia, e foi encontrado por sua esposa, Larrinecia Parker, de 38 anos, na garagem de sua casa.

Russell Rowland, um membro da igreja liderada por Parker, revelou ao The Christian Post em uma entrevista por telefone que o pastor havia enviado sua esposa e suas duas filhas para a igreja antes dele na manhã de domingo e todos o estavam esperando para ministrar no culto da manhã. Como ele não apareceu para o culto, várias pessoas saíram para procurá-lo, e sua esposa o encontrou já sem vida na garagem de sua casa, com uma ferida causada por um disparo de arma de fogo auto infligido.

Segundo o Canal 13 WMAZ, O suicídio do pastor causou espanto entre os membros de sua igreja, e a maioria deles não quis comentar diretamente sobre o ocorrido.

- Consideramos este um assunto privado entre a família e a família da igreja BMZ. Pedimos que o público respeite a nossa privacidade neste momento – afirmou Lakesia Toomer, membro da igreja.

- Estou muito surpreso porque não pregava isso. Pregava totalmente contra. É algo que a congregação não entende muito bem. (…) Todo mundo está chocado agora. Acredito que muitas pessoas estão tentando entender por que isso aconteceu. Estamos orando ao Senhor para obtermos orientação sobre isso – disse Rowland.

Após a divulgação da morte do pastor, muitas pessoas comentaram o caso afirmando que o suicídio não é uma atitude digna de um cristão, e alguns chegaram a afirma que o pastor iria para o inferno por ter cometido suicídio. Um dos assuntos mais comentados tem sido uma pregação de Parker na qual ele chega a afirmar que às vezes sente como se Deus não estivesse com ele.

- Um monte de vezes sentimos que quando estamos passando por coisas e que não há ninguém ali conosco. E Adivinhem? Deus quer que você se sinta desta maneira. Sei que vocês foram salvos há muito tempo. Sei que são super espirituais e são verdadeiros santos, mas há momentos em sua vida, não sei quanto a vocês, mas há momentos em minha vida em que estou passando por algumas coisas e não posso sentir que Deus está lá – afirmou o pastor na pregação.

- Tento orar, mas não sinto que Deus está me ouvindo. Procuro servir, mas não me sinto que Deus está me usando. E há momentos em tua vida quando Deus se retira intencionalmente, ele não se retira para deixar-te, mas se retira para que possas crescer e amadurecer – completou o pastor durante a pregação, cujo vídeo tem circulado na internet após seu suicídio.

Porém, o pastor E. Dewey Smith Jr., amigo de longa data de Teddy Parker, criticou as pessoas que fazem esse tipo de afirmação, explicando que a noção de que ele vai para o inferno pelo que ele fez é “ridícula” e “anti-bíblica”. Smith afirmou ainda que esse tipo de afirmação é “insensível” com a família e pessoas próximas ao pastor.

De acordo com Smith, Parker sofria de transtorno maníaco-depressivo e tinha problemas emocionais, mas que já havia buscado tratamento.

- É terrível como podemos culpar as pessoas. É justo culpar a vítima por estar doente? É justo? É justo esperar que as pessoas doentes sejam sempre racionais? É terrivelmente doloroso para mim assistir os especialistas e pessoas que nem sequer conhecem a história atacando e assassinando o caráter de meu amigo. Eu o conheço e sei de seu coração – completou Smith.



Fonte:  Gospel+

O papel da Igreja e a política

A MISSÃO DA IGREJA É PREGAR O EVANGELHO



João Cruzué

Quero deixar registrado com bastante clareza, aqui, minha opinião sobre o papel da Igreja e de seus pastores na política da nação brasileira. Blogueiro evangélico desde 2005, e cristão servo do Senhor Jesus Cristo desde os 19 anos, sou compelido a posicionar-me de forma clara, de acordo com o conhecimento da vontade do Senhor que adquiri neste quase 40 anos. Se o interesse exagerado da Igreja Evangélica brasileira e de seus pastores não for criticado, comentado, reprovado, combatido, ele só vai aumentar!

É certo que sem a Política, o Estado não vai destinar com eficiência e equidade os recursos dos tributos que pagamos. A Política, para mim, é a arte de conversar com o propósito de conhecer os problemas da nação e levar recursos para onde há maior carência. Por exemplo: estamos praticamente em 2014 e a transposição do Rio São Francisco ainda não foi concluída. Por outro lado, fala-se abertamente na licitação do trem bala, entre São Paulo - Rio de Janeiro, a um custo de 50 bilhões de reais. Nos meios políticos, o feeling é que a primeira obra está atrasada e precisa ser concluída, enquanto que não é hora de licitar a obra do trem bala.

Quanto a Igreja, O Senhor Jesus não a edificou para outro propósito senão para ser uma casa de oração para todos os povos. Uma instituição divina e mística para cuidar da vida espiritual das pessoas. A Igreja é a porta e o caminho de reino totalmente distinto do mundo social. Dessa forma, representação política e Igreja são coisas bem distintas. Na Igreja, a autoridade maior é o SENHOR JESUS. Na política, a autoridade maior pode ser qualquer cidadão/cidadã. Mas, em nenhuma passagem do Novo Testamento, seja pelas palavras do SENHOR, ou de Paulo, João, Pedro ou Tiago está escrito que a missão da Igreja é fazer política. A César o que é de César e a DEUS o que é de DEUS.

"Ide por todo mundo e pregai o Evangelho a toda criatura" (Marcos 16:15) - é esta a missão da Igreja.

O abandono do arado. É esta, a imagem que vejo quando percebo a preocupação das grandes denominações evangélicas, através de seus líderes, em participar ativamente de projetos políticos, aspirando posições e cargos de poder temporal. Isto não é bom. Isto é condenável. Um pastor que recebeu a convocação do SENHOR, a unção ministerial para cuidar do rebanho do SENHOR, quando larga tudo isso para ser um Vereador, um Deputado, Senador, Governador, ou até mesmo um Presidente, está trocando o sagrado pelo profano. Está jogando no lixo o dom do SENHOR.

Não importa se esse pastor, bispo, evangelista, apóstolo seja quem for: trocou a chamada para cuidar do rebanho do SENHOR por uma cadeira de representação política, sinto muito. É sim, um profeta velho e um homem desviado.

Um erro de estratégia. Uma falta de paciência. Se as denominações evangélicas estivessem trabalhando prioritariamente em projetos de evangelização nos últimos 20 anos, a metade do Brasil já seria do Senhor Jesus. Isto por si só, evitaria a grande perda de tempo (e ministérios pastorais) em projetos políticos, porque se o povo de uma nação se converter ao Senhor, seus políticos serão homens com temor de DEUS.

O que a Igreja tem ganhado com a participação direta de seus pastores nas casas legislativas brasileiras? Meu comentário: pode até ter colocado muitos pastores no poder, pode a bancada evangélica até ter chegado a 20%. Todavia, a um custo muito alto: a sua credibilidade. Hoje, diante dos olhos da nação, qual tem sido a imagem, por exemplo: de Bisbo Macedo, de um Marco Feliciano, de um Valdemiro Santiago, R. R. Soares, Silas Malafaia...

Decididamente a de homens de negócios! Têm fama, mas não têm credibilidade perante o povo. Têm poder, mas o sucesso que eles têm não é sinônimo de inerrância. Poder temporal e fortuna são coisas que destoam do perfil do CRISTO e, se destoam, devo tomar cuidado com a voz dos falsos profetas.

Lugar de Pastor evangélico não é na política, mas cuidando da sua missão espiritual: Orando, evangelizando, pastoreando, consolando, aconselhando, repreendendo, ajudando a levantar, a perdoar... Deixar o espiritual pelo material é loucura.

O crente deve ficar afastado da política? Note bem: até agora estava criticando a postura de LIDERANÇAS EVANGÉLICAS que têm exagerado em projetos políticos. Quanto aos crentes que não têm chamada pastoral, nem unção ministerial para o trabalho do SENHOR, ao meu ver, estão livres para ser: médicos, políticos, cantores, esportistas, militares, juízes, advogados, ministros, deputados, governadores, senadores e até presidentes. Cada um ore e aja sempre de acordo com o propósito de Deus para si.

O papel da Igreja não é separar seus pastores mais populares para serem candidatos a cargos eletivos, porque eles têm compromisso com Aquele que os separou. Se a Igreja fizer isto, estará pisando nos dons ministériais de seus líderes, e Deus não vai deixar isto impune.

O papel da Igreja Evangélica é pregar o Evangelho da salvação ao pobre para que ele encontre o caminho da prosperidade; ao enfermo para que ele receba a cura; ao oprimido pelo diabo para que ele seja liberto; ao corrupto para que ele deixe de roubar o sustento do pobre, a correção da aposentadoria da viúva, o sustento dos velhinhos, o pão da criança desamparada.

O papel da Igreja é condenar a corrupção, e não caminhar ao lado dos corruptos. O papel da Igreja é preparar seus jovens para apregoar o ano aceitável do Senhor Jesus, em lugar recrutá-los para distribuir "santinhos" na porta dos templos.

O papel da Igreja não trazer candidatos ao púlpito, mas ensinar os novos convertidos o som da voz do Espírito Santo, para que possam discernir de pronto se é o santo ou o profano que está falando.

Com tantas almas perdidas na miséria e no pecado, a Igreja está precisando de mais Pastores, mais Bispos, mais Apóstolos para enviar ao campo em lugar de mandá-los para ser políticos em Brasília. Mais juízo e menos vaidade.

Por outro lado, é também o papel da Igreja levar, por meio da Palavra de Deus, homens e mulheres a possuir o temor de Deus, para que sejam aptos a toda a boa obra, inclusive, servir à nação em qualquer cargo ou função da carreira pública, porque se isto não for feito, a corrupção continuará apodrecendo a política e roubando o futuro de milhões de brasileiros.

Crente na política e Pastor na Igreja!

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Baseada na Bíblia, Britney Spears diz que condena casamento gay


                              Britney Spears


Britney Spears tem muitos fãs, amigos e colegas de profissão que são homossexuais, mas segundo um tabloide americano a cantora não apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Uma pessoa próxima da cantora disse ao jornal ‘The National Enquirer’ que ela não aceita o casamento gay porque a Bíblia condenada a prática e se o Livro Sagrado é contra, ela também será contra.

A “princesinha do pop” fez esse comentário quando passou a ser criticada por ter dito no Twitter que seu autor favorito é o pastor Max Lucado. Por conta de sua posição contra o casamento gay, o religioso é tido nos Estados Unidos como uma pessoa homofóbica.

Max Lucado é famoso no Brasil por seus livros que batem recorde de vendas, entre os mais conhecidos estão “O Salvador mora ao lado” e “3:16″.

Apesar de não concordar com o casamento gay, Britney Spears nega que seja homofóbica e lembra até que seus dançarinos e outros profissionais que trabalham com ela são gays.

Vale lembrar que em 2003 a cantora deu um beijo em Madonna durante o Video Music Awards, uma premiação da MTV americana.

Britney cresceu em lar evangélico, sua família frequenta uma igreja batista em Louisiana, porém a cantora raramente participa das reuniões.



Fonte: Gospel Prime
Via: http://aigrejaaogostodofregues.blogspot.com.br

EUA - Estudo afirma que aumentou o número de igrejas que aceitam abertamente membros homossexuai



Um estudo realizado recentemente entre mais de mil congregações cristãs norte americanas revelou que quase metade das igrejas nos Estados Unidos já permitem abertamente como membros gays e lésbicas que estão em relacionamentos de longo prazo. O estudo mostra também que cerca de uma em cada três permitem também a gays e lésbicas o exercício de cargos de liderança voluntária.

As estatísticas são do “Estudo Nacional de Congregações de 2012”, realizado pela Duke University, e mostram um aumento na aceitação de gays e lésbicas em congregações religiosas.

- Comparado ao nosso estudo em 2006-2007, houve um aumento de dez por cento entre as congregações que dizem que gays e lésbicas em relações estáveis podem ser membros de pleno direito. A última vez que fizemos estas perguntas, 38 por cento das congregações afirmavam permitir gays e lésbicas como membros de pleno direito – resumiu Mark Chaves, professor de sociologia na Duke University, que liderou o estudo.

Um padrão semelhante foi observado em relação a congregações que permitem que membros homossexuais assumam cargos de liderança. O estudo mostrou ainda que a presença de membros gays e lésbicas foi mais prevalente em congregações maiores; e que, no geral, 31 por cento dos entrevistados faziam parte de comunidades com pessoas abertamente gays e lésbicas.

egundo o Huffington Post, o estudo recém-publicado mostra ainda uma maior integração racial nas igrejas norte americanas, com menos congregações que se definem como tendo apenas membros “não hispânicos” e “não negros”.



Fonte: Gospel+
Via: http://libertosdoopressor.blogspot.com.br/

LANÇAMENTO DO MEU LIVRO, EM BREVE

Postagens Recentes