quarta-feira, 19 de julho de 2017

Projeto Missionário reinaugura igreja fechada há mais de dez anos no sertão da Bahia


Reinauguração aconteceu dia 11 de julho no Povoado do Alto no sertão de Quijingue-BA
19/07/2017

Esta foi mais uma realização da Associação Quero Almas, através dos seus mantenedores e pessoas espalhadas por todo o Brasil que juntamente com o cantor Samuel Mariano abraçaram essa causa. Foto: Divulgação

Foi reinaugurada na última terça-feira, 11 de julho de 2017 no Povoado do Alto em Quijingue, sertão da Bahia, um templo que estava fechado a mais de dez anos, esta foi mais uma realização da Associação Quero Almas, através dos seus mantenedores e pessoas espalhadas por todo o Brasil que juntamente com o cantor Samuel Mariano abraçaram essa causa

A cerimônia de inauguração contou com autoridades eclesiásticas de diversos estados, bem como apoiadores das ações do Quero Almas.

O interesse pela reconstrução do referido templo, se deu quando o cantor Samuel Mariano em uma de suas viagens missionárias em dezembro de 2016, visitou o povoado do Alto e avistou a congregação que estava inabitável, pois a mais de dez anos não haviam cultos no local. Movido pela chama missionária, o cantor juntamente com a equipe do Quero Almas começou uma campanha a favor da reabertura do templo.


O povo daquela região não tinha um lugar específico para cultuar ao Senhor, porém essa realidade mudou, pois, o Quero Almas com o apoio de vários parceiros de todo o Brasil se juntaram para que a igreja fosse reaberta.

A reinauguração contou com voluntários do Quero Almas dos estados de Pernambuco, Bahia, Goiás, Distrito Federal, São Paulo.

Em um dia chuvoso, lá estava a equipe do Quero Almas dando os últimos retoques, lavando a igreja que logo mais à noite receberia o povo da localidade.

A noite o grande culto de inauguração aconteceu e na direção do Samuel Mariano, Jesus salvou 03 (três) vidas, e agora, aquele lugar já tem três crentes que frequentarão o templo.

Vamos continuar orando por aquele lugar para que vidas se convertam e conheçam a Jesus.

O Quero Almas agradece a todos que abraçaram a causa e estão fazendo com que o Evangelho alcance o sertão brasileiro.

A Associação Quero Almas agora está engajada na ação da construção do Centro Social e Centro de Treinamento Missionário Quero Almas. Contribua para essa obra que fica situada no sertão da Bahia, na Vila Manancial em Quijingue.

O cantor e o Quero Almas, agradecem a todos que abraçaram essa causa.

Confira as fotos da reinauguração do Templo no Povoado do Alto em Quijingue-BA.

(Paz e Música)

Fonte: 
http://www.gospelgeral.com.br

sábado, 8 de julho de 2017

Ore por uma aldeia queniana que está sendo atacada


Uma delegacia, uma torre de comunicação e uma escola de não-muçulmanos já foram atingidos

Alguns homens suspeitos de fazer parte do grupo extremista islâmico Al-Shabaab estão atacando a área de Pandanguo, que fica na cidade de Lamu, cerca de 200 km ao norte de Mombaça, próximo da Somália. De acordo com relatórios, os ataques começaram na manhã de ontem, primeiro a uma delegacia e eles também atingiram uma torre de comunicação.

Segundo fontes locais, porém, os disparos já começaram a ser ouvidos a partir do dia 11 (terça) às 23hs. Eles também atacaram uma escola (de estudantes não-muçulmanos). Até o momento, não se sabe se há vítimas entre os civis. “Eles estão muito bem armados e até tentaram derrubar um helicóptero militar que estava rastreando seus movimentos terrestres. O exército já cercou a aldeia de Pandanguo e está se movimentando lentamente”, disse uma fonte que não foi identificada por motivos de segurança.

“Agora nossa oração é para que as pessoas não sejam capturadas por eles durante os ataques, como já vimos acontecer anteriormente. Oramos pela segurança de todos os estudantes e que eles possam voltar para suas casas. A situação alarmou também os moradores de Mpeketoni. O Al-Shabaab está tentando estabelecer um estado islâmico na Somália e nas imediações. Espero que as forças de segurança nessa área possam controlar a situação. Precisamos de orações, urgente, por favor, intercedam por nós”, pediu a fonte.


Leia também
Violência é intensificada no norte do Quênia
Como vivem os cristãos no Quênia

Fonte::
Portas Abertas - Servindo cristaos perseguidos
www.portasabertas.org.br

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Pregando a salvação aos hindu


Um cristão afastado do evangelho, se reconcilia e colhe bons frutos
A história de Elia* começou quando ele sonhou em ser um cavalheiro bem vestido que falasse da Bíblia para grandes plateias. Ainda jovem ele iniciou seus estudos numa Escola Bíblica até se tornar um líder cristão de uma das igrejas na Indonésia, porém por um pecado, ele acabou se afastando e abandonou tudo. Sua reconciliação com Deus se deu através de um programa de rádio, onde o locutor se dirigia às pessoas afastadas do Senhor. Dali para frente, sentindo em seu coração o perdão divino, ele voltou para casa e decidiu recomeçar a vida vendendo sabão nas pequenas aldeias entre as montanhas.

Seu desejo de servir a Deus voltou, mas seu passado havia criado uma barreira com a liderança da igreja. Isso, porém, não o impediu de compartilhar sua fé com os compradores do seu produto. Certo dia, ousadamente, Elia falou sobre Jesus a um homem. Na próxima visita, o homem havia reunido mais algumas pessoas para ouvir o que mais ele tinha a dizer. Quando chegou na terceira visita, já havia mais de uma dúzia de pessoas querendo ser batizadas e assim, o vendedor de sabão decidiu pedir ajuda para a igreja onde já havia trabalhado.

Segundo os relatórios, nunca houve uma conversão em massa como essa desde que a igreja na região começou, na década de 30. Como resultado, a liderança reconsiderou seu pedido e deu a ele a responsabilidade de pastorear a igreja doméstica que se formou naquela aldeia. Elia entendeu que seu chamado era pregar a salvação entre os hindus daquela região. Embora ele não tenha se tornado um cavalheiro como pensou que se tornaria, ele tem falado de Jesus Cristo, espalhando a boa semente do evangelho e colhendo muitos frutos.

*Nome alterado por motivos de segurança.


Leia também
De volta aos braços amorosos do Pai

Fonte:
Portas Abertas - Servindo cristaos perseguidos
https://www.portasabertas.org.br

terça-feira, 4 de julho de 2017

Vivemos pela fé



[500 Anos da Reforma]
Por Martinho Lutero
Porque no evangelho é revelada a justiça de Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: “O justo viverá pela fé”. [Romanos 1.17]
Quando eu era monge, não consegui coisa alguma por meio de jejum e oração. Isso porque nem eu nem qualquer outro monge reconhecíamos o nosso pecado e a nossa falta de reverência a Deus. Nós não entendíamos o pecado original nem percebíamos que a incredulidade também é pecado. Acreditávamos e ensinávamos que, não importa o que as pessoas façam, elas nunca podem estar certas da bondade e da misericórdia de Deus. Como resultado, quanto mais eu corria atrás de Cristo e o procurava, mais ele se esquivava de mim.
Assim que compreendi que era apenas por intermédio da graça de Deus que eu seria iluminado e receberia vida eterna, trabalhei com empenho para entender o que Paulo diz em Romanos 1.17 – uma justiça que vem de Deus é revelada no evangelho. Procurei por muito tempo e tentei por várias vezes entendê-la. Mas as palavras em latim para “a justiça que vem de Deus” eram um obstáculo para mim. A justiça de Deus geralmente é definida como a característica pela qual ele é impecável e condena o pecador. Todos os mestres, com exceção de Agostinho, interpretavam a justiça de Deus como a ira de Deus. Assim, todas as vezes que eu lia essa passagem, eu desejava que Deus nunca tivesse revelado o evangelho. Quem poderia amar um Deus irado que nos julga e condena?
Por fim, com a ajuda do Espírito Santo, olhei mais cuidadosamente para o que o profeta Habacuque disse: “O justo viverá pela sua fé” (Hc 2.4, ARA). Desse trecho, concluí que a vida deve vir da fé. Portanto, levei o nível abstrato para o nível concreto, como costumamos dizer na escola. Relacionei o conceito de justiça a uma pessoa que se torna justa. Em outras palavras, uma pessoa torna-se justa por meio da fé. Isso abriu toda a Bíblia – até o próprio céu – para mim!

Em 2017, Ultimato vai relembrar e celebrar os 500 anos da Reforma Protestante. O Blog publica, sempre às segundas-feiras, uma devocional do reformador Martinho Lutero, retirado do seu Somente a Fé – Um Ano com Lutero
Fonte:http://www.ultimato.com.br/

Pai de santo invoca entidades na Alerj e pede que “igrejas não se apossem do Estado”

Idealizado pelo PSOL, evento também pediu “Fora Temer”

Candomblecista invoca entidades na Alerj
A cerimônia de homenagem a Mãe Beata de Iemanjá, realizada na da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) foi idealizada pelo PSOL, partido do deputado estadual Marcelo Freixo.
A sessão solene, que ocorreu no mês passado incluiu a entrega da Medalha Tiradentes, a maior honraria da Casa de Leis, aos filhos da mãe de santo Beatriz Moreira Costa, falecida recentemente.
“Os 86 anos de vida e militância da líder religiosa foram celebrados ao som de atabaques, instrumentos típicos das religiões de matrizes africanas, durante a entrega da Medalha Tiradentes, mais alta condecoração concedida pela Alerj”, afirma o site oficial da Assembleia.

A homenagem póstuma foi entregue pelo deputado Marcelo Freixo aos filhos da mãe de santo. Na ocasião, o governador decretou luto oficial de três dias no estado pela morte da líder religiosa.

Para surpresa de muitos, o PSOL que é ardente defensor do Estado laico, deu o microfone para Aderbal Moreira Costa invocar as entidades do candomblé no plenário. O seguidor de Mãe Beata discursou contra os políticos evangélicos e atacou a “família Bolsonaro”.
“Que essa Casa aprenda com os povos originários o que é ética, o que é valor e o que é humanidade… Que essa Casa não permita mais que as igrejas se apossem do estado”, bradou, sendo aplaudido por dezenas de seguidores das religiões afro presentes, bem como dos deputados de esquerda que prestigiavam o evento.
Aderbal prosseguiu, apelando para “Que essa Casa não permita mais o crime de racismo religioso, de homofobia, de lesbofobia, não permita mais o genocídio do povo negro, não permita que essa família Bolsonaro tome conta do estado e continue a cometer crimes contra a humanidade”.
Após o evento, Freixo, derrotado por Marcelo Crivella (PRB) na disputa à prefeitura do Rio de Janeiro ano passado, afirmou que essa cerimônia foi “o dia mais bonito que já presenciei no Parlamento”.
Ficou claro, mais uma vez, que ele e seu partido mantém o famoso discurso de esquerda que usa “dois pesos e duas medidas”. Enquanto atacam qualquer manifestação religiosa cristã dentro das instituições públicas em nome da laicidade do Estado, dão espaço para religiões afro-brasileiras como legítimas.
O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) já fez o mesmo na Câmara dos Deputados. O ataque aos deputados evangélicos e o uso do discurso de homofobia revela mais uma vez a hipocrisia do discurso esquerdista.
Assista:

Fonte:https://noticias.gospelprime.com.br/

LANÇAMENTO DO MEU LIVRO, EM BREVE

Postagens Recentes