segunda-feira, 11 de março de 2019

Os erros cometidos




Então, eu lhes disse: quem tem ouro, tire-o. Deram-mo; e eu o lancei no fogo, e saiu este bezerro. v.24

Ao discutir sobre a atividade ilegal que envolvia a sua empresa, um CEO disse: “Os erros foram cometidos”. Ele parecia arrependido, no entanto, não assumia a culpa e não admitia que tivesse, pessoalmente, feito nada de errado.

Alguns “erros” são apenas erros: dirigir na direção contrária, esquecer-se de definir a hora no temporizador e queimar o jantar, calcular o seu saldo na conta bancária. Mas há os atos deliberados que vão muito além e que Deus os chama de pecado. Quando Deus questionou Adão e Eva sobre o porquê de eles o terem desobedecido, o casal rapidamente tentou transferir a culpa entre si (Gênesis 3:8-13). Arão não se responsabilizou quando o povo construiu um bezerro de ouro para adorar no deserto. Ele explicou a Moisés: “Deram-mo; e eu o lancei no fogo, e saiu este bezerro“ (v.24).

Ele poderia muito bem ter murmurado: “Os erros foram cometidos.”

Às vezes, nos parece mais fácil culpar alguém, em vez de admitir nossas próprias falhas. Igualmente perigoso é tentar minimizar o nosso pecado, chamando-o de “apenas um erro” em vez de reconhecer a sua verdadeira natureza.

Mas quando assumimos a responsabilidade, reconhecendo e confessando o nosso pecado, Aquele que “…é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça“ o fará (1 JOÃO 1:9). — Cindy Hess Kasper


Admitir que precisamos do perdão de Deus 
é o primeiro passo para recebê-lo.

FONTE:
https://paodiario.org

Segundo pastor sequestrado por forças budistas militantes em Mianmar




Os contatos do Fundo Barnabé informam que o pastor Thar Tun foi seqüestrado em sua casa no estado de Rakhine, Myanmar (Birmânia) no dia 13 de fevereiro por militantes budistas que se acredita serem membros do Exército Arakan (AA).

Pastor Tun, 56, que tem cinco filhos, é o segundo pastor a ser sequestrado em Mianmar em menos de um mês. Acredita-se que o trabalho do pastor ajudando refugiados em sua cidade natal de Buthidaung fez dele um alvo.

Em 19 de janeiro, o Pastor Tun Nu, de 41 anos, foi sequestrado sob a mira de uma arma no Estado de Rakhine por militantes que também se acredita serem membros do AA. Ele foi morto em 1 de fevereiro junto com vários outros mantidos em cativeiro, mas seu corpo não foi encontrado.Pastor Tun Nu, pai casado de três filhos pequenos, foi morto em 1 de fevereiro. O pastor Thar Tun, o segundo pastor seqüestrado em menos de um mês, continua cativo

Na época do sequestro do pastor Tun Nu, testemunhas descreveram o AA como “verdadeiramente brutal” e avisaram que mais sequestros de cristãos eram prováveis ​​porque seu trabalho missionário os tornava um alvo.

Oremos pelo pastor Thar Tun e por sua familia!

Fonte:
Casa
https://barnabasfund.org

Sertão do Brasil: a música que encanta e aponta o Criador



Seis pequenos sertanejos chamam a atenção por onde passam em Acauã. Arnaldo, Avelar, Arthur, Isaque, Douglas e João, moradores da pequena cidade do interior do Piauí, receberam há alguns dias violões para o início das aulas de música e, desde então, carregam os instrumentos o tempo todo, seja dia de classe ou não. A iniciativa faz parte do projeto Timóteo, realizado em parceria com a organização Íris Piauí.

Duas vezes por semana, divididos em duplas, eles têm aula prática de violão com um de nossos missionários, às quartas-feiras e sextas à tarde. Na segunda, também à tarde, é tempo da turminha se reunir para o discipulado de adoração, que é parte fundamental de todo o processo. Os alunos, que têm entre nove e 10 anos foram escolhidos a dedo, de acordo com o interesse demonstrado pela música, mas para serem mantidos na turma precisam se comportar bem e respeitar os pais.

Mesmo sem ainda saber tocar, os meninos não hesitam em dedilhar os instrumentos, frutos de doações que vieram de diferentes lugares, empolgados com a novidade tão aguardada. Mais do que ensinar a tocar um instrumento, nosso objetivo é que essas crianças adorem a Deus por meio de toda a sua vida que, mesmo jovem, já é preciosa demais. Para seguir conosco neste e em outros sonhos que temos para o sertão, torne-se um parceiro da MAIS.

Fonte:
MAIS

https://maisnomundo.org

EX-MUÇULMANA ENCONTRA MOTIVAÇÃO PARA SERVIR EM JESUS

 
(foto representativa)

Nora é a primeira líder cristã ex-muçulmana malaia. Casada não oficialmente com um cristão, ela optou por não ter filhos devido a restrições legais

Que na igreja malaia se levantem mais mulheres como Nora, dispostas a servir apesar de restrições 

A história que compartilhamos hoje vem do país que ocupa a 42ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019, a Malásia. No país, a igreja oficialmente reconhecida pelo governo não pode aceitar cristãos ex-muçulmanos, o que acarretaria em perseguição para a própria igreja. A lei também não permite que se pregue o evangelho ao povo malaio. Então como aqueles que se convertem do islamismo podem crescer na fé? Conheça a história de Nora* e veja como.

Na escola, Nora tinha aulas de religião e prática islâmica. “Mas eu nunca tive paixão por seguir o islã; desde o primário, eu não gostava dos estudos islâmicos, pois achava muito difícil”, relembra. Nora conheceu Daniel (que viria a ser seu futuro marido) no trabalho e ele a levou à igreja, onde ela começou a participar de um estudo bíblico nos fins de semana. Quando decidiu seguir Jesus, Nora sabia que essa decisão mudaria toda sua vida, mas diz: “Por Deus e com Daniel ao meu lado, estou preparada para encarar tudo. Aconteça o que acontecer, nós vamos considerar como um teste e treinamento de Deus para nossa fé”.

Como Daniel e Nora não puderam se casar na igreja oficial à qual Daniel pertencia (para um muçulmano se casar com um não muçulmano, este tem que se converter ao islã, segundo as leis da Malásia), eles foram à igreja do pastor Ishak*, que era formada por cristãos ex-muçulmanos. Mesmo assim, o pastor não aceitou fazer o casamento assim que os conheceu. Hoje ele compartilha: “Eu os mantive em oração por meses, só para testá-los. Eu perguntava a Deus se ele havia enviado aquele casal, e eles se mostraram fiéis. Toda semana estavam na igreja, nunca faltavam e participavam ativamente das programações”. Assim, depois de um ano, pastor Ishak batizou Nora, em junho de 2008, e fez o casamento dela com Daniel em dezembro do mesmo ano.

Casada, mas sem filhos

Mas Nora não pôde convidar seus pais para o casamento, pois eles não sabiam que ela havia abandonado o islã para seguir a Cristo. Eles ainda não sabem e Nora explica porque: “Eu não falo sobre minha fé não por medo, mas porque não quero perder meu relacionamento com minha família, principalmente com meus pais, que já estão ficando velhos”. Assim, o dia do casamento foi um dia de muito choro para toda a igreja, pois eles sabiam o que aquele tipo de casamento significava. Eles só casaram na igreja, mas não no civil. “Se tivéssemos filhos, eles seriam levados pelas autoridades islâmicas se descobrissem que sou uma cristã ex-muçulmana. Ter filhos é impossível para nós”, explica Nora em lágrimas, expressando profunda dor no coração.

Alguns casais cristãos optam por se converter ao islã somente para poder registrar os filhos, o que faria com que os filhos se tornassem oficialmente muçulmanos também. Mas Nora sentiu que isso não era a coisa certa a fazer. Apesar de sua luta, ela encontra esperança e força para perseverar e compartilha: “Eu fiz o discipulado na igreja por vários anos e usamos o material da Portas Abertas, Permanecendo Firme Através da Tempestade. O que eu aprendi realmente me fortaleceu. Os princípios bíblicos me dão esperança para o futuro. É difícil obedecer a todos os ensinamentos, mas eles dão esperança, e isso é o que me fortalece”.

Hoje Nora é uma das poucas líderes cristãs do sexo feminino entre o povo malaio. A igreja local é muito fraca e dispersa e não tem nenhuma instituição oficial. Aqueles que se dedicam ao ministério são poucos e a maioria pertence às igrejas oficiais, que são formadas por outros grupos étnicos. Entre os menos de dez líderes de grupos cristãos malaios, apenas três tiveram estudo teológico, que são o pastor Ishak, Nora e um outro. Eles são os precursores da igreja local malaia. A Portas Abertas apoiou Nora em seus três anos de seminário bíblico, que finalizou em 2017.

*Nomes alterados por segurança.

Pedidos de oração
Clame para que Deus levante mais líderes locais malaios que sejam treinados teologicamente.
Interceda por Nora e sua missão de discipular e servir seu próprio povo.
Ore por unidade e solidariedade entre as igrejas oficialmente reconhecidas e as igrejas de cristãos ex-muçulmanos.


Leia também
Uma rebelde encontra respostas em Jesus
Cristãos da Malásia se mobilizam em favor do pastor Koh
2 anos depois, Raymond Koh continua desaparecido

FONTE:
Portas Abertas
www.portasabertas.org.br

sábado, 27 de outubro de 2018

O VOTO DO CRISTÃO!



“QUANDO O JUSTO GOVERNA, O POVO SE ALEGRA,MAS QUANDO O ÍMPIO DOMINA,O POVO GEME” ( Provérbios 29:2)

Como cristão, preciso exercer a cidadania, sou um cidadão e como tal tenho deveres aqui nesta terra onde vivo, sou parte de uma sociedade, por tanto devo contribuir e cumprir com minhas obrigações e o voto é uma delas, se tem eleição e governantes serão escolhido,s preciso então votar em alguém, fazer parte da história de meu País, exercer a democracia, mas como deve ser o voto cristão? Como pastor me preocupo sempre em ser imparcial na orientação de como o cristão deve votar, quem me conhece sabe como tenho me posicionado sempre contra o voto de cabresto, coronelismo, etc.., Razão pela qual escrevi um livro sobre o assunto. Tenho sempre defendido o direito do cristão decidir seu voto sem a interferência do pastor, mas como pastor devemos orientar não em quem, mais como devem votar, por isso deixo aqui as minhas orientações de como nós cristãos devemos votar, mas sempre deixando claro de que não é uma imposição, mas uma orientação.

COMO DEVO ESCOLHER MEU CANDIDATO:

Como em qualquer decisão importante devemos primeiro orar, o cristão verdadeiro deve sempre orar pedindo orientação a DEUS ante a qualquer decisão.

PRINCÍPIOS:
Como cristãos temos princípios que precisam ser respeitados e preservados, alguns valores são inegociáveis para o cristão, e precisamos analisar os candidatos também neste sentido.
Cormo cristãos, somos contra o aborto, ideologia de gêneros,corrupção e outros valores que a Bíblia condena, não é escolha nossa é a Bíblia que condena tais praticas, e se temos ela como rega de fé e pratica, temos que segui-la nesta decisão,por tanto se um candidato é corrupto, o candidato ou seu partido defende tais praticas, não devemos então votar pois estaremos votando contra a palavra de DEUS, contra a igreja consequentemente contra nós mesmos.

QUALIDADES QUE CRISTÃOS PROCURAM NUM CANDIDATO:
O candidato precisa ser honesto, defender a família tradicional, ser contra o aborto, Pedofilia, ideologia de gênero, corrupção etc...
O candidato precisa ser honesto, defender a família tradicional, ser contra o aborto, Pedofilia, ideologia de gênero, corrupção etc...
Como cristão, precisamos dizer não ao comunismo, libertinagem,corrupção, assim como a todos que zombam do nosso DEUS.

"Feliz o povo, ao qual assim sucede! Feliz o povo, cujo Deus é o SENHOR!" (Salmos 144:15)

Boa votação e que DEUS ilumine o nosso país!!!

DEUS ABENÇOE A TODOS!!!

LANÇAMENTO DO MEU LIVRO, EM BREVE

Postagens Recentes